Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

Diário do Nordeste | 04.10.17 | 63,6% dos consumidores vão às compras no Dia da Criança

Diário do Nordeste | 04.10.17 | 63,6% dos consumidores vão às compras no Dia da Criança

Os fortalezenses estão mais propensos a presentear no Dia da Criança deste ano ante a data do ano anterior. De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), 63,6% dos consumidores pretendem comprar ao menos um produto para a data, 6,8 pontos percentuais acima da pretensão registrada em igual período de 2016. Com isso, a data deve movimentar R$ 170 milhões no varejo local, 5% a mais que a projeção para o Dia da Criança do ano passado (R$ 162 milhões).

A entidade divulgou os dados ontem (3), por meio da Pesquisa sobre o Potencial de Consumo do Fortalezense para o Dia da Criança. Cada consumidor deve gastar, em média, R$ 169 com o presente, valor que está abaixo do gasto médio estimado em igual período de 2016, quando os consumidores fortalezenses pretendiam desembolsar R$ 12 a mais na compra do presente (tíquete médio de R$ 181).

Os brinquedos continuam sendo os principais itens na mira dos consumidores: 63,2% tem a intenção de comprar algum para surpreender no próximo dia 12. Em seguida, os mais desejados são os artigos de vestuário (28%); calçados (7,4%); bicicleta (5,4%) e videogame (3,7%). Para o vice-presidente da Fecomércio-CE, Maurício Filizola, já era esperado que os brinquedos liderassem a lista.

"Nós já esperávamos que os brinquedos saíssem em disparada em relação aos outros presentes, até porque a data é em comemoração às crianças e qual criança não quer ganhar um brinquedo?", indaga Maurício Filizola.

Tíquete médio
Entre os que pretendem comprar algo, 36,2% afirmam que o farão em lojas de shoppings, fator que contribui para um ticket médio alto, revela Filizola. "Normalmente, os itens comprados em shoppings centers costumam ter um preço um pouco mais elevado que em outros pontos da cidade", diz.

"Outros lugares que serão bastante procurados serão centros comerciais (30,4%) e lojas de rua (29,7)", pontua o vice-presidente da Fecomércio-CE. Ainda assim, 54,3% dos entrevistados disseram que a promoção será o principal atrativo na hora de escolher em qual loja entrar para comprar o presente de Dia da Criança, seguido pelos preços convidativos (43%) e qualidade do produto (29,8%)."Esse dado é importante para os lojistas, porque revela o que o cliente está a procura. O comércio pode se adequar ao que o consumidor quer para que o aproveitamento do Dia Da Criança seja ainda melhor", destaca Maurício Filizola.

A pesquisa mostra ainda que 51,3% das pessoas não tem um dia da semana preferido para as compras, mas a maioria das aquisições devem ser realizadas no sábado (23,1% das respostas). "O fim de semana vem em destaque porque são os dias nos quais as pessoas geralmente não trabalham e têm mais tempo para essa atividade", explica o vice-presidente da Fecomércio-CE.

Perfil
Cerca de 65,2% das mulheres de Fortaleza afirmaram ter intenção de comprar algo na data, superando os homens (61,6%). Quanto a idade, aqueles com 36 anos ou mais são os que mais se mostram dispostos a comprar (65,1%). Aqueles com ensino médio saem na frente quando o quesito é escolaridade, atingindo a marca de 64,5%. Já em relação a renda familiar, os consumidores que ganham mais de seis salários mínimos se destacam, com 72,4% afirmando que quer comprar algo para presentear.

Forma de pagamento
A maioria dos fortalezenses devem pagar as compras do Dia da Criança à vista, já que esta é a forma de pagamento indicada por 68,1% dos entrevistados, em um comportamento que se assemelha ao registrado pela Pesquisa no ano passado.
O cartão de crédito vem em seguida, com 32,6% das respostas. Outros 4,8% devem optar pelo pagamento a vista com cartão de débito. "Para quem quer economizar, o pagamento a vista e com dinheiro é a melhor opção, porque você consegue até negociar um preço melhor com o lojista", esclarece Filizola.

Serviços
Além do comércio varejista, o setor de serviços também deve ser impulsionado pela data. Mais de 13% dos entrevistados afirmaram que pretendem comemorar a data na praia. A segunda opção considerada pelos fortalezenses é o cinema (8,8%), seguido pelos restaurantes (8,5%) e pelas viagens, na programação de 2,7%. A maioria (45,2%), entretanto, ainda pretende passar a data em casa ou na casa de parentes e familiares.

Fonte_ Diário do Nordeste

Voltar